VIDEOCONFERÊNCIA - “Amália - Ditadura e Revolução - A história secreta”, com Miguel Carvalho

24 DE JULHO, SEXTA-FEIRA, 18H00 - Videoconferência de apresentação do livro "Amália - Ditadura e Revolução - A história secreta” com a participação do autor, Miguel Carvalho, jornalista, grande repórter da revista Visão.
----
Como a “Rainha do Fado”, a quem chamaram cantora do regime, se relacionou com a ditadura, financiou a resistência a Salazar e sobreviveu às acusações do pós-revolução. "Amália, Ditadura e Revolução, a História Secreta", de Miguel Carvalho, revela documentos oficiais e clandestinos, entre eles um relatório da polícia política de 1939 que incluía o nome da fadista na denominada "Organização Comunista no Fado".
É ainda revelada uma carta do arquivo de Oliveira Salazar, que Amália Rodrigues lhe escreveu dias antes da inauguração da ponte sobre o Tejo, em 1966, e na qual, escreve o jornalista Miguel Carvalho, a artista "se derrete de orgulho pátrio e elogios ao destinatário".
Cruzando depoimentos recolhidos para esta investigação, factos históricos, depoimentos de arquivo, recortes de imprensa e também entrevistas inéditas de Amália Rodrigues, a investigação junta pontas soltas sobre as relações políticas e privadas da fadista.
Com um olhar jornalístico, entre o regime e a resistência, cruzando as histórias de quem teve oportunidade e o privilégio de conviver com a fadista, Miguel Carvalho quis mostrar que, para lá das divinizações e do mito, Amália revela-se essencialmente nas suas costuras, imperfeições e contradições.
“Amália - Ditadura e Revolução - A história secreta” é uma investigação jornalística que atravessa dois regimes, vários continentes e reúne perto de uma centena de entrevistas e depoimentos exclusivos. Inclui ainda gravações inéditas da fadista e de personalidades que com ela conviveram. Com recurso a milhares de páginas de documentos nunca revelados, além de cartas e fotografias desconhecidas da cantora, este é também um retrato político do século XX português através do percurso de Amália Rodrigues.

----
Entrada livre mas sujeita a inscrição prévia para
upp.secretaria@gmail.com (com nome e e-mail para remessa posterior de senha de acesso).

A UPP agradece a divulgação.

VIDEO CONFERÊNCIA SOBRE "EVOLUÇÃO HOJE E AGORA"

2 de julho, Quinta-Feira - 18,00 horas

Com a participação de ANDRÉ LEVY
Biólogo, Doutorado em Ecologia e Biologia Evolutiva,
Professor no ISPA, divulgador-editor científico, ator

Ao longo de praticamente 4 mil milhões de anos, a vida da terra tem-se adaptado e diversificado através do processo de evolução. Mas o estudo da evolução não se resume à reconstrução desta longa história. A evolução continua nos dias de hoje e por vezes a ritmos bastante rápidos, face à escala humana. De facto, entender como funciona a evolução e o mecanismo de selecção natural torna-se imprescindível para nós entendermos alguns dos impactos que os seres humanos têm no ambiente.
Fenómenos como a evolução de resistência de bactérias a antibióticos ou de pragas agrícolas a pesticidas demonstram como a seleção natural pode ser relativamente rápida e estar por detrás de fenómenos com grande impacto na saúde humana e economia. Iremos rever os princípios da evolução e selecção natural e explorar alguns exemplos do impacto da ação da selecção natural no presente.

Entrada livre mas sujeita a inscrição prévia para
upp.secretaria@gmail.com (com nome e e-mail para remessa posterior de senha de acesso).

A UPP agradece a divulgação.

CONVÍVIO ANUAL DE ENCERRAMENTO DO ANO LETIVO

Sábado.20 junho – Jardim da UPP

Almoço, Reencontro, Música e Surpresas!

O convívio e partilha de afectos fazem parte da actividade da UPP enquanto espaço de reflexão crítica, de valores, ideias, causas, compromissos, criação, iniciativa e de transformação no sentido que um outro mundo melhor seja possível.

Contamos consigo! Inscreva-se já!

Este ano há que respeitar as medidas de segurança recomendadas, distanciamento e higienização. Não esquecer a máscara.

VER, PF, O CARTAZ ANEXO

INSCRIÇÃO: 20,00 / Pagamento no ato da inscrição. Lotação limitada.

Data: 
Sábado, Junho 20, 2020 - 12:30

INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E O SEU IMPACTO SOCIAL

VIDEOCONFERÊNCIA SEGUIDA DE DEBATE EM 4 DE JUNHO ÀS 18H

Com a participação de
EUGÉNIO OLIVEIRA
Professor Catedrático. Membro fundador e ex-Diretor do LIACC – Laboratório de Inteligência Artificial e Ciências de Computadores da Universidade do Porto

Compreender o que é a Inteligência Artificial (IA) é não só importante para entender o mundo de hoje mas, sobretudo, o de amanhã.
Há que evidenciar os seus objetivos e realizações assim como os seus perigos e ameaças.
Da medicina à guerra, passando pela gestão das cidades e a monitorização individual e coletiva, a aplicação da IA e da Robótica coloca desafios a que as sociedades terão de responder com Conhecimento e Ética.
Para além dos desafios tecnológicos, colocam-se também, e desde já, questões filosóficas como a da possibilidade de desenvolvimento de super inteligências e eventual criação de entidades conscientes, o que merece a nossa reflexão.
A palestra tentará apresentar um panorama justo e balanceado da área cientificotécnica cujo objetivo é a criação de sistemas artificiais inteligentes.
Eugénio Oliveira

Entrada livre, sujeita a inscrição prévia em
upp.secretaria@gmail.com (envie nome, email e telemóvel para remessa de link de acesso)

Ficheiros: 
Data: 
Quinta, Junho 4, 2020 - 18:00

LIBERDADE PARA A PALESTINA. FIM À OCUPAÇÃO - VIDEOCONFERÊNCIA DA UPP

28 maio 2020 (Quinta-Feira) - 18,00 horas
Participação de ILDA FIGUEIREDO, presidente da direção nacional do CPPC; CARLOS ALMEIDA, investigador e prof. Universitário. Vice-presidente do MPPM e KATIA CASTRO LOPES, da direção da UPP Universidade Popular do Porto

---------------------

Prossegue a sistemática repressão sobre o povo palestino nos territórios ocupados por Israel e nas suas prisões, mesmo em tempos de pandemia o bloqueio à faixa de Gaza tem impedido a entrada de medicamentos e material médico, pessoal e ajuda humanitária necessária e urgente, o que implica a mais viva denúncia de todos os democratas e amantes da paz.
Assinalaram-se recentemente 72 anos da Nakba, termo árabe para designar a expulsão massiva da população palestina aquando da criação do Estado de Israel, a 15 de Maio de 1948. Esta catástrofe contém o sofrimento de um povo expulso da sua terra, privado do seu país e sujeito a todo o tipo de violência – de prisões arbitrárias a assassinatos, de massacres à humilhante segregação.
Entretanto, o atual governo israelita anunciou planos para, já no dia 1 de Julho, proceder a uma nova anexação de territórios palestinos
É neste contexto que o CPPC e o MPPM, em colaboração com a UPP, decidem realizar uma conferência para a qual vos convidamos, manifestando a solidariedade de sempre ao povo palestino e à sua heróica luta pelos seus legítimos direitos nacionais, nomeadamente a criação do seu Estado independente, soberano e viável nas fronteiras anteriores a Junho de 1967, com capital em Jerusalém Oriental, a libertação dos presos palestinos, o fim dos colonatos e o direito ao regresso dos refugiados.

Entrada livre, sujeita a inscrição prévia
Enviar pedido de inscrição para upp.secretaria@gmail (com nome, email e telemóvel, para remessa de senha de acesso).

Ficheiros: 
Data: 
Quinta, Maio 28, 2020 - 18:00

A CORRIDA AOS ARMAMENTOS - VIDEOCONFERÊNCIA COM FREDERICO CARVALHO

Quinta-feira, 21 Maio - 18H00
VIDEOCONFERÊNCIA SEGUIDA DE DEBATE
com a participação do investigado científico
Frederico Carvalho

■ A corrida aos armamentos
As novas armas biológicas, nucleares, ciberarmas e sistemas de armas autónomas
■ Agir pela Paz e o Desenvolvimento

Assiste-se nos nossos dias a um recrudescimento de uma corrida aos armamentos que se vem a acentuar desde o início do século. Se, por um lado, ela se traduz num progressivo e significativo aumento das despesas militares, por outro, envolve novas formas de fazer a guerra com recurso a avanços do conhecimento científico e a tecnologias de alcance ainda mal definido. Assim é nos domínios da biologia, informática, automação, e da chamada “inteligência artificial”. Mas também no aperfeiçoamento da arma nuclear e, de forma mais encoberta, em domínios das ciências sociais e humanas.

Onde o grande capital financeiro se apropria do Estado, a guerra mostra-se instrumento indispensável à sua sobrevivência, exigindo-se a permanente expansão dos chamados “complexos industrial-militares”. Vastos recursos da ciência e da tecnologia são postos ao seu serviço em detrimento do esforço necessário para combater ou minorar sérias e reais ameaças que a humanidade enfrenta, como o vasto complexo de questões ligadas às alterações climáticas e, ainda que estas não existissem, às precárias condições de vida e à própria subsistência de milhares de milhões de seres humanos.

Assim a todos nós, cidadãos comuns e muito especialmente às mulheres e homens de ciência, se coloca a eminente necessidade de defender a Paz, na ausência da qual é posto em causa o sucesso do combate às outras ameaças que pesam sobre os povos e sobre este nosso planeta.

Frederico Carvalho

--------------------------

Participação livre, sujeita a inscrição previa (enviar para upp.secretaria@gmail.com, indicando nome, email e telemóvel para remessa de senha de acesso)

AGRADECEMOS A DIVULGAÇÃO.

Ficheiros: 
Data: 
Quinta, Maio 21, 2020 - 18:00

EMERGÊNCIA, CRISE E DEMOCRACIA EM DEBATE COM MANUEL LOFF EM VÍDEO-CONFERÊNCIA DA UPP EM 14 DE MAIO

VÍDEO CONFERÊNCIA, SEGUIDA DE DEBATE
com a participação de MANUEL LOFF, historiador e professor da Faculdade de Letras da UP

14 de maio de 2020, Quinta-Feira - 18,00 horas

A pandemia de covid-19, a reação social perante ela e as políticas adotadas pelo Estado assemelham-se um pouco por todo o mundo: à emergência sanitária somou-se rapidamente a emergência securitária, com a adoção de medidas inéditas na história da democracia portuguesa e com a suspensão de direitos fundamentais, quer no campo cívico, quer no campo laboral.
Ao contrário do que muitos possam pensar, a lógica de abordar as crises como se elas fossem um problema de "segurança" não é novidade alguma; a diferença entre a crise social e económica que agora começa - com toda a probabilidade, a pior desde 1929 - e a de 2008-15 (incluídos os anos de intervenção direta da troika, 2011-14) é que as medidas de "emergência" assumidas no campo económico e social tiveram muito menos apoio social e foram percecionadas como muito menos legítimas que aquelas que se tomaram agora no estado de emergência.

Entrada livre, sujeita a inscrição prévia
(enviar pedido de inscrição para upp.secretaria@gmail.com indicando nome e email para remessa de link ou senha de acesso).
Lotação limitada

Data: 
Quinta, Maio 14, 2020 - 18:00

Páginas

Subscribe to Universidade Popular do Porto RSS