INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E O SEU IMPACTO SOCIAL

VIDEOCONFERÊNCIA SEGUIDA DE DEBATE EM 4 DE JUNHO ÀS 18H

Com a participação de
EUGÉNIO OLIVEIRA
Professor Catedrático. Membro fundador e ex-Diretor do LIACC – Laboratório de Inteligência Artificial e Ciências de Computadores da Universidade do Porto

Compreender o que é a Inteligência Artificial (IA) é não só importante para entender o mundo de hoje mas, sobretudo, o de amanhã.
Há que evidenciar os seus objetivos e realizações assim como os seus perigos e ameaças.
Da medicina à guerra, passando pela gestão das cidades e a monitorização individual e coletiva, a aplicação da IA e da Robótica coloca desafios a que as sociedades terão de responder com Conhecimento e Ética.
Para além dos desafios tecnológicos, colocam-se também, e desde já, questões filosóficas como a da possibilidade de desenvolvimento de super inteligências e eventual criação de entidades conscientes, o que merece a nossa reflexão.
A palestra tentará apresentar um panorama justo e balanceado da área cientificotécnica cujo objetivo é a criação de sistemas artificiais inteligentes.
Eugénio Oliveira

Entrada livre, sujeita a inscrição prévia em
upp.secretaria@gmail.com (envie nome, email e telemóvel para remessa de link de acesso)

Ficheiros: 
Data: 
Quinta, Junho 4, 2020 - 18:00

LIBERDADE PARA A PALESTINA. FIM À OCUPAÇÃO - VIDEOCONFERÊNCIA DA UPP

28 maio 2020 (Quinta-Feira) - 18,00 horas
Participação de ILDA FIGUEIREDO, presidente da direção nacional do CPPC; CARLOS ALMEIDA, investigador e prof. Universitário. Vice-presidente do MPPM e KATIA CASTRO LOPES, da direção da UPP Universidade Popular do Porto

---------------------

Prossegue a sistemática repressão sobre o povo palestino nos territórios ocupados por Israel e nas suas prisões, mesmo em tempos de pandemia o bloqueio à faixa de Gaza tem impedido a entrada de medicamentos e material médico, pessoal e ajuda humanitária necessária e urgente, o que implica a mais viva denúncia de todos os democratas e amantes da paz.
Assinalaram-se recentemente 72 anos da Nakba, termo árabe para designar a expulsão massiva da população palestina aquando da criação do Estado de Israel, a 15 de Maio de 1948. Esta catástrofe contém o sofrimento de um povo expulso da sua terra, privado do seu país e sujeito a todo o tipo de violência – de prisões arbitrárias a assassinatos, de massacres à humilhante segregação.
Entretanto, o atual governo israelita anunciou planos para, já no dia 1 de Julho, proceder a uma nova anexação de territórios palestinos
É neste contexto que o CPPC e o MPPM, em colaboração com a UPP, decidem realizar uma conferência para a qual vos convidamos, manifestando a solidariedade de sempre ao povo palestino e à sua heróica luta pelos seus legítimos direitos nacionais, nomeadamente a criação do seu Estado independente, soberano e viável nas fronteiras anteriores a Junho de 1967, com capital em Jerusalém Oriental, a libertação dos presos palestinos, o fim dos colonatos e o direito ao regresso dos refugiados.

Entrada livre, sujeita a inscrição prévia
Enviar pedido de inscrição para upp.secretaria@gmail (com nome, email e telemóvel, para remessa de senha de acesso).

Ficheiros: 
Data: 
Quinta, Maio 28, 2020 - 18:00

A CORRIDA AOS ARMAMENTOS - VIDEOCONFERÊNCIA COM FREDERICO CARVALHO

Quinta-feira, 21 Maio - 18H00
VIDEOCONFERÊNCIA SEGUIDA DE DEBATE
com a participação do investigado científico
Frederico Carvalho

■ A corrida aos armamentos
As novas armas biológicas, nucleares, ciberarmas e sistemas de armas autónomas
■ Agir pela Paz e o Desenvolvimento

Assiste-se nos nossos dias a um recrudescimento de uma corrida aos armamentos que se vem a acentuar desde o início do século. Se, por um lado, ela se traduz num progressivo e significativo aumento das despesas militares, por outro, envolve novas formas de fazer a guerra com recurso a avanços do conhecimento científico e a tecnologias de alcance ainda mal definido. Assim é nos domínios da biologia, informática, automação, e da chamada “inteligência artificial”. Mas também no aperfeiçoamento da arma nuclear e, de forma mais encoberta, em domínios das ciências sociais e humanas.

Onde o grande capital financeiro se apropria do Estado, a guerra mostra-se instrumento indispensável à sua sobrevivência, exigindo-se a permanente expansão dos chamados “complexos industrial-militares”. Vastos recursos da ciência e da tecnologia são postos ao seu serviço em detrimento do esforço necessário para combater ou minorar sérias e reais ameaças que a humanidade enfrenta, como o vasto complexo de questões ligadas às alterações climáticas e, ainda que estas não existissem, às precárias condições de vida e à própria subsistência de milhares de milhões de seres humanos.

Assim a todos nós, cidadãos comuns e muito especialmente às mulheres e homens de ciência, se coloca a eminente necessidade de defender a Paz, na ausência da qual é posto em causa o sucesso do combate às outras ameaças que pesam sobre os povos e sobre este nosso planeta.

Frederico Carvalho

--------------------------

Participação livre, sujeita a inscrição previa (enviar para upp.secretaria@gmail.com, indicando nome, email e telemóvel para remessa de senha de acesso)

AGRADECEMOS A DIVULGAÇÃO.

Ficheiros: 
Data: 
Quinta, Maio 21, 2020 - 18:00

EMERGÊNCIA, CRISE E DEMOCRACIA EM DEBATE COM MANUEL LOFF EM VÍDEO-CONFERÊNCIA DA UPP EM 14 DE MAIO

VÍDEO CONFERÊNCIA, SEGUIDA DE DEBATE
com a participação de MANUEL LOFF, historiador e professor da Faculdade de Letras da UP

14 de maio de 2020, Quinta-Feira - 18,00 horas

A pandemia de covid-19, a reação social perante ela e as políticas adotadas pelo Estado assemelham-se um pouco por todo o mundo: à emergência sanitária somou-se rapidamente a emergência securitária, com a adoção de medidas inéditas na história da democracia portuguesa e com a suspensão de direitos fundamentais, quer no campo cívico, quer no campo laboral.
Ao contrário do que muitos possam pensar, a lógica de abordar as crises como se elas fossem um problema de "segurança" não é novidade alguma; a diferença entre a crise social e económica que agora começa - com toda a probabilidade, a pior desde 1929 - e a de 2008-15 (incluídos os anos de intervenção direta da troika, 2011-14) é que as medidas de "emergência" assumidas no campo económico e social tiveram muito menos apoio social e foram percecionadas como muito menos legítimas que aquelas que se tomaram agora no estado de emergência.

Entrada livre, sujeita a inscrição prévia
(enviar pedido de inscrição para upp.secretaria@gmail.com indicando nome e email para remessa de link ou senha de acesso).
Lotação limitada

Data: 
Quinta, Maio 14, 2020 - 18:00

VÍDEO-CONFERÊNCIA COM JOSÉ GOULÃO: AMEAÇAS À LIBERDADE DE EXPRESSÃO. AS NOVAS CENSURAS

Com a participação de José Goulão, a Direcção da UPP promove no dia 23 de Abril, às 18H00 uma Vídeo-Conferência, seguida de debate, sobre o tema:

AMEAÇAS À LIBERDADE DE EXPRESSÃO. AS NOVAS CENSURAS

A entrada na vídeo-conferência é livre. No entanto, deve ser feita inscrição prévia para geral@upp.pt ou upp.secretaria@gmail.com, indicando nome, email e telemóvel, para remessa de senha de acesso.

Lotação limitada.

Participe

Data: 
Quinta, Abril 23, 2020 - 18:00

APELO: APOIE A UPP COM 0,5% DO IRS SEM QUALQUER ENCARGO PARA SI

A Direção da UPP apela a todos os amigos da UPP para que apoiem a UPP com 0,5% do IRS sem quaiquer encargo para para o próprio.

Para isso, basta escrever no quadro 11 do modelo 3 da declaração do IRS o NIF da UPP: 501 766 308, conforme se discrimina no cartaz.

A Lei 7-A/2016 confere aos contribuintes a decisão de consignarem 0,5% do valor liquidado em sede de IRS a uma Pessoa Coletiva de Utilidade Pública, que desenvolva atividades de natureza e interesse cultural, como é o caso da UPP UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO.

Assim, na sua declaração de IRS, indique o NIF 501 766 308 no campo reservado à “consignação fiscal”, permitindo que, sem quaisquer encargos para si, 0,5% do imposto liquidado seja destinado, pelo Estado, à UPP.

Mas, atenção, esta indicação tem de ser feita por si, mesmo que utilize a declaração automática.

junte-se a nós numa nova forma de apoiar os projetos que a UPP desenvolve em nome de uma sociedade mais solidária.

É para esse objetivo ambicioso que apelamos e, se possível, o divulgue junto dos seus familiares e amigos.

Com os melhores cumprimentos,

UPP UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO

A Direção

COMUNICADO SOBRE O REINÍCIO DOS CURSOS LIVRES DA UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO

A Universidade Popular do Porto desenvolve uma intensa atividade de intervenção cultural constituindo um espaço de reflexão e de solidariedade que é hoje mais necessário do que nunca.
Na atual situação de pandemia do ECOVID- 19, marcada por restrição de contatos interpessoais e por outras medidas de mitigação de contágios, a atividade da UPP tem de se adaptar a estas limitações.
Os cursos serão retomados nos horários normais já após as férias da Páscoa na sua quase totalidade, através de videoconferência, estando-se a fazer esforços para que todos possam funcionar com regularidade por essa via.
Para tal, estão já a ser desenvolvidos contactos com os alunos e professores e começaram a ser realizadas aulas experimentais com o fim de todos treinarem a utilização do programa de vídeo- conferência e se aproveitar desde já o tempo de recolhimento. Para participar nas aulas será necessário dispor de computador ou tablet ou telemóvel, com a respetiva ligação à internet.
Informamos que a secretaria está em atividade, sendo os atendimentos efetuados pelos telefones 226098641 ou 963874167 e pelo correio eletrónico geral@upp.pt ou fatima@upp.pt, nos horários normais de expediente.
Os pagamentos podem ser efetuados por transferência bancária para a conta da UPP – Universidade Popular do Porto, no Banco Montepio, com o IBAN: PT50.0036.0093.99100024913.40, com envio de cópia do respetivo comprovativo para um dos emails acima indicados.
As outras atividades serão retomadas progressivamente, no respeito das restrições relacionadas com a epidemia.
Informação atualizada irá sendo colocada na página da UPP na internet – www.upp.pt; ou no Facebook - www.facebook.com/UniversidadePopulardoPorto ou será transmitida diretamente aos alunos
Apelamos à compreensão da necessidade de se encontrar formas novas de manter viva a atividade na UPP e que os contactos entre todos sejam mantidos e desenvolvidos, representando um contributo determinante para a participação na vida da Universidade Popular do Porto e para o reforço da solidariedade nos tempos que atravessamos.

A Direção da UPP - Universidade Popular do Porto

Páginas

Subscribe to Universidade Popular do Porto RSS